Estranha Utopia



porta janela A estranha estranhices acalentos paixonite Theme
115614Reblogar

acidictrips:

cantankerous-canoodle:

submissivefeminist:

Olivia Benson, the most influential woman of my early adulthood, telling you what’s up.

idk i tried to scroll past this but it’s too perfect

if you don’t love benson you’re wrong

228225Reblogar

desnorteios:

a gente anda sem tempo
o vento leva os documentos
e eu já nem lembro quem eu sou 
sem você ou com
é que o passado é tão bom 
que a gente dana em se esquecer 
e a gente teima em só querer 
o que jamais terá nas mãos

216Reblogar
"Meu foi erro foi tratar como prioridade, quem nasceu pra ser uma simples opção de um sábado qualquer."
Thaís Ziberman.
(via relevou)
5811Reblogar
O desgosto me assoma.

desnorteios:

A sensação de insuficiência é maior. A cada segundo que passa sinto que estou regredindo na na minha busca de ser alguém. O meu melhor de mim é limitado, nunca sei me doar integralmente, sinto que na verdade eu sou um eterno nada procurando ser ao menos um efêmero tudo.

Júlia Ogaia.

38Reblogar
437948Reblogar
"Todos nós vamos morrer, que circo! Só isso deveria fazer com que amássemos uns aos outros. Mas não faz."
Charles Bukowski. (via thiaramacedo)
9705Reblogar
"Não, não quero mais gostar de ninguém porque dói. Não suporto mais nenhuma morte de ninguém que me é caro. Meu mundo é feito de pessoas que são as minhas – e eu não posso perdê-las sem me perder."
Clarice Lispector.  (via velhocaos)
20988Reblogar
"As vezes estar longe faz com que o coração se apegue ainda mais."
Mateus Yoshitani.  (via futuro-heroi)
10468Reblogar

…que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem barômetros etc. Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós.

Manoel de Barros

287Reblogar
3736Reblogar
"I don’t understand why sex is more shocking than violence."
— Lea Seydoux talking about American films. (via ramengirl48)
115332Reblogar
"Eu sou a minha melhor crítica, e também a mais severa. Sei o que é bom e o que não é. Uma pessoa que não escreva, não sabe o quanto é maravilhoso; eu costumava lamentar-me por não saber desenhar, mas agora estou cheia de alegria por, ao menos saber escrever. E,se não tiver talento para escrever livros ou artigos de jornal, posso escrever só para mim. Mas quero mais que isso. Não me imagino ser igual aquelas mulheres que trabalham, e são esquecidas. Preciso de ter mais alguma coisa a que me dedicar. Não quero ter vivido em vão como as outras pessoas. Quero ser útil para as pessoas,mesmo aquelas que não conheci. Quero continuar a viver depois da morte! E é por isso que estou tão grata a Deus por me ter dado este dom que posso usar para me exprimir tudo o que esta dentro de mim."
O Diário de Anne Frank.  (via alentador)
6256Reblogar
359298Reblogar respells:

dark pale/glow blog

respells:

dark pale/glow blog

255632Reblogar



1


Theme